riomar melo prosa e verso
Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Um soneto sutilmente sensual


Tu és minha bandida, delinquente,
que nubla os meus sentidos, me tonteia
e faz ferver o sangue em minhas veias,
quando me abraça tão sofregamente!

Tu és o meu dilema permanente
que a mais clara das luas não clareia.
O lobo, uivando à luz da lua cheia,
o pecado mais inconveniente!

Tu és a minha mais acesa chama...
a estranha que pernoita em minha cama
e vai embora sem me abraçar...

Tu és da solidão a minha cura,
a audácia de minha descompostura,
mal que preciso para delirar!
Milla Pereira
Enviado por RIOMAR MELO em 12/02/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários