riomar melo prosa e verso
Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Meu compadre

Vez por outra ele some na poeira,
parece até um alguém do Recanto,
deixa a gente tranquilo em nosso canto,
livre sim de ouvir tanta besteira;

Acontece que ontem o indigente,
do almoço daqui chegou à cata,
-Tas igual a bandeira de pirata-
me falou,perguntando-Tás doente?

Falei:-Claro que não,estás brincando
com a bandeira ficas me comparando,
porque queres falar do meu almoço,

quando ele arrematou,já indo embora-
-Nada disso,meu chapa,estás por fora,
é porque tu estás que é pano e osso!

 
RIOMAR MELO
Enviado por RIOMAR MELO em 13/02/2018
Alterado em 13/02/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários